sábado, 4 de fevereiro de 2012

Dança do Ventre x Espiritualidade



Em busca de uma nova vida...

Este é o título de um livro maravilhoso que li em janeiro de 2011 quando estava com 8 meses de gestação e estava me preparando para o meu grande momento: dar à luz ao meu segundo filho. Este livro foi publicado em 2010 pela editora Vida & Consciência.








Resumo do livro:
Egito, 600 a.C. Uma jovem ambiciosa e sem escrúpulos faz de tudo para se tornar uma grande sacerdotisa; aprende a magia dos cinco elementos, transformando-se em uma mulher forte e destemida. A vida quer que ela aprenda as verdades universais e, em nova reencarnação, terá de reconhecer que a verdadeira vitória é do mundo interior.

E assim, Dalilah parte em busca de uma nova vida.
Gostou? Pois é, eu também!!! Aliás amei...


Pois bem, li o livro... li não... devorei!!!  E digo a vocês que ele é sensacional!!! Sim, ele conta a história de uma mulher que sonhava em se tornar sacerdotisa em um Templo dedicado ao culto de Astarto (Um dos nomes da deusa Isis), considerada como a deusa da fertilidade, do amor e da prosperidade.

Para melhor compreenderem a história sobre a origem desta deusa e sua grande importância aqui vai um resumo:

..."Esta divindade bíblica é uma herança dos povos da Suméria e da Acádia (Gênesis 10:10) onde Astarte era chamada Inanna e Ishtar.

Mais tarde para os gregos esta divindade foi chamada Afrodite e Hera, enquanto que para os egípcios era chamada Isis, ou como outros defendem, Hator."

Já entre os cananeus e fenícios era chamada Astarte ou Asterote.








 Então para que se deliciem com a história tanto quanto eu me deliciei aqui vai apenas uma amostra, um pequeno trecho do início do livro:

..."Ainda de costas, ergui-me, e os instrumentos de percussão soaram. Os músicos saíram de trás do altar e postaram-se formando fila à minha frente. Lindos etíopes! Negros e quase nus batiam com força e cadência; o som era sensual e um arrepio tomou conta do meu corpo. Comecei a mexer o quadril na mesma cadência; segurei as pontas do véu com os dedos e o deixei escorregar lentamente. Eu dançaria para Astarto e a ela ofereceria o sacrifício de meu corpo."

E então... arrepio total né??? E o mais incrível de tudo isso, fora a história maravilhosa e envolvente, vocês não vão acreditar!

Algumas pessoas não irão acreditar mesmo, mas outras com mente aberta como eu sim!

Bem vamos acabar com o suspense... kkk...aqui vai...preparem-se...
...
...
...



O livro é psicografado!!! 
É isso mesmooo...

Psicografado por Ana Cristina Vargas, pelos espíritos Layla e José Antônio

 Sei que muitas pessoas não acreditam em espiritualidade, vida após a morte, sobrevivência da alma... bem...eu acredito!!! E não é de hoje não... sou espírita da 4º geração pela família materna, estudo a doutrina a anos, leio livros, assisto a palestras e tento aplicar à minha vida os conceitos de amor universal e de respeito a todos os seres vivos, humanos e não humanos, tentando sempre viver o bem e de bem com a vida.

Agora imaginem a minha surpresa ao me deparar com este livro, eu bailarina, professora, estudiosa e eterna aprendiz da arte da Dança Oriental, encontrar um livro que une minhas duas maiores paixões: A dança do Ventre e o Espiritualismo...

Pois bem, eu tinha que dividir com vocês esta descoberta, uma fonte de estudo sobre a dança vinda direta da fonte, de uma dançarina que praticava a dança em rituais de louvor à natureza e a grande Deusa, a grande Mãe, coisas que todas nós estamos cansadas de ler por aí em blogs e sites falando sobre a origem da dança e etc...agora imaginem ler o testemunho de uma mulher que viveu isso tudo de verdade e conta em detalhes como eram os rituais, as danças, as oferendas à deusa...fora que a história de vida desta mulher é um grande exemplo de evolução moral e espiritual, através de muitos erros sempre por culpa da vaidade e do orgulho, grandes defeitos humanos que persistem até os dias de hoje. 

O relato e os detalhes sobre a vida no templo e o que as sacerdotisas faziam para manter o templo são impressionantes!!! E sim, algumas sacerdotisas se prostituíram para manter o culto a deusa, isso para mim foi decepção total, mas a grande maioria delas realmente acreditava que sua atividade era "sagrada".

Algumas queriam apenas o status e a boa vida no templo, o que não se pode recriminar, pois nem todas tinham forças para viver no deserto, passando fome, calor de matar ao sol escaldante, e frio de matar a noite, sendo atacadas a qualquer momento por uma tribo inimiga e tendo que se tornar escrava ou ser assassinada...é minha gente...a vida no deserto não era este sonho orientalista que muitas vezes imaginamos... Então a ideia de que a Dança do Ventre sofre preconceito por causa da divulgação nos filmes americanos sobre sheiks e haréns não é a realidade, a culpa não é só deles, a coisa é bem mais antiga.

Dalilah, descreve muitas coisas que são de nosso interesse de estudo, entre elas uma dança ritualística:

..."Lentamente, ao ritmo cadenciado, e, imitando movimentos de cobras, comecei a desenrolar; primeiro as mãos, em concha, foram se erguendo; depois os braços; a cabeça."

Outro trecho surpreendente é:

..."os judeus, seguidores do DEUS de Davi, nos repudiavam e culpavam-nos, de início, pela tolerância do sábio Rei Salomão ao culto de Astarto, mas depois que ele ergueu o templo, com todos os requintes de beleza e luxo e não somente permitia como participava de nossos rituais, queimando incensos, fazendo sacrifícios à nossa deusa, eles passaram a nos hostilizar abertamente."

Além de todas essas informações sobre a Dança do Ventre e sobre a vida no templo, Dalilah também fala sobre a vida nos haréns! Gente, tem coisas inacreditáveis!!! Mas não vou contar mais nadinha...agora quem tiver interesse compre o livro e leia, acreditando ou não em sobrevivência da alma após a morte, a leitura deste livro é uma experiência que toda bailarina de Dança do Ventre deveria ter, e tenho certeza de que vai adorar.

Ahhh... E para fechar com chave de ouro deixo uma frase que me impressionou muito:

..."A mulher precisa de mais aptidões do que a sensualidade."
..."Houve um tempo em que as mulheres não eram tratadas como coisas, não eram propriedade, nem eram tidas como filhas do demônio ou do pecado. Eram senhoras da vida e nas sociedades que governavam, a fala e a escuta tinham grande papel em qualquer decisão, tanto interna como externa."

Sobre a autora – Ana Cristina Vargas nasceu em Pelotas (RS) e, na mesma cidade, formou-se em Direito pela Universidade Federal de Pelotas. Atua nas áreas do direito civil e de família. É fundadora e atual presidente da Sociedade de Estudos Espíritas Vida. Aos 17 anos iniciou o estudo da doutrina espírita e deste então a psicografia faz parte de sua vida, mas foi no ano 2000 que começou a psicografar os livros de seu mentor espiritual José Antônio. 
Mais esta surpresa maravilhosa para mim, a médium que psicografou o livro é natural da mesma cidade que eu.

Para encerrar, com certeza muitas de vocês estão ansiosas querendo saber onde comprar este livro né mesmo? É facinho, joga no Google o nome do livro e vai aparecer muitas opções de livrarias que vendem pela internet, ou corre numa livraria pertinho de casa.


Se quiserem debater o tema é só entrarem em contato ok...agora irei iniciar a leitura do segundo livro, bah... acho que esqueci de falar né?! É uma trilogiaaa, olha que maravilha!
No segundo livro Dalilah passa a chamar-se Verônica, vive no apogeu do Império Romano.
Ficou curiosa? Mas este é tema para novo post...



Luz & Amor,

Janahina Borges









2 comentários:

  1. Salam aleikon! Querida adooorei!! Entendo tudo isso que vc diz e mais um pouco, tb me descobri nesse reencontro com a Deusa mãe.... Este livro,vem certificar o q ja sabia por natureza,pel q escutei quando criança e pelo q a inspiraçao me traz... minha aventura na dança passa por vários lugares e ritmos, desde as danças circulares tribais até a dança contemporânea, mas o forte em mim são os circulos sagrados, o ventre sagrado e os tambores sagrados com o maravilhoso samba ao final...tenho um blog que fiz em forma de desabafo, mas que agora estou começando a levar a serio rsrsrs.Obrigada por sua postagem, me faz ver q estou no meu caminho certo... vou te acompanhar se me permite, blessed be :D

    ResponderExcluir
  2. Oiii Sheila!!!
    que felicidade receber teu recadinho viu... é ótimo realmente poder dividir nossas experiências, nossas crenças e nossas alegrias, principalmente em relação a dança do ventre...
    Quero muito continuar mantendo contato ok... me add no msn e face tá...
    Bjsss

    ResponderExcluir